Um Ídolo chamado Eu

Vivemos em uma sociedade absorta em si mesma. Segundo Bob Glenn, todos nós adoramos um ídolo (algo que adoramos no lugar do Deus vivo); e o ídolo preferido normalmente é o próprio “eu”. Isso é evidenciado pela cultura da autoajuda, na qual o “eu” determina e muda todas as coisas. Contudo, quando confiamos em nós mesmos mais que confiamos em Deus, isso é idolatria. Até quando tentamos nos ajudar, caímos na “autoajuda” e na “autoidolatria”. O que fazer, então? O que pode nos livrar de nossa autoidolatria? É o que Bob Glenn reflete nesta mensagem.

Créditos: Ed. Fiel

↓Download

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *