poesia Arquivo

Na Ilha Chamada Triste

  J. T. Parreira contabiliza já mais de quatro décadas de singular produção poética. Considero suas poesias um tecelão pela habilidade do bardo em utilizar-se dos átomos-palavras, e recriá-los enquanto tecido, matéria-prima para formar poemas que por diversas vezes chegam àquele cume ideal que