Avivamento

“Não creio que nossa época tenha visto uma exposição mais poderosa ou profunda do assunto do avivamento do que a apresentada neste livro.” (Dr. J. I. Packer) A Igreja precisa de avivamento em cada época – certamente hoje mais do que nunca. E no coração de cada crente dedicado há um anseio por avivamento pessoal – um anseio por experimentar a qualidade, a profundidade da realidade espiritual, e da presença de Deus em nossa vida pessoal. Este era o profundo desejo do Dr. Martyn Lloyd-Jones, um dos maiores expositores bíblicos do século XX.

Foi também o propósito que motivou esta série de mensagens, que foram pregadas no centésimo aniversário do Grande Avivamento que começou no País de Gales, varreu a Inglaterra e estendeu-se através dos Estados Unidos e finalmente aos cantos mais remotos da terra. Como o Dr. Lloyd-Jones reconheceu, é um período raro na história da Igreja quando há um grande derramamento do Espírito Santo – e um período de especial interesse para cada cristão que anseia por avivamento hoje. Como o Dr. J. I. Packer escreve em seu prefácio, o Dr. Lloyd-Jones acreditava na “necessidade de avivamento – ou seja, uma visitação divina vivificadora – como o único evento que pode, em última análise, evitar desastre espiritual. A urgência dos sermões deste livro dá testemunho da profundidade de sua convicção de que sem avivamento na Igreja, não há qualquer esperança para o mundo ocidental”. O Dr. Lloyd-Jones habilmente extrai princípios das vidas de personagens do Velho e Novo Testamentos, e também disserta a respeito de algumas das grandes orações da Bíblia. Ele apresenta, de forma clara e vigorosa, uma exposição magistral das circunstâncias que acompanharam os avivamentos do passado, por que cada geração precisa de avivamento, e como ele pode acontecer hoje em dia.

Créditos: Kléber

↓Download

Últimos comentários
  1. admin 21 de outubro de 2015
  2. Argeu Ribeiro 14 de outubro de 2015
  3. Gilmar 6 de Maio de 2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *