A Reforma Hoje e a Eclesiologia

A Reforma Protestante do século XVI foi primordialmente uma reforma teológica; uma reforma daquilo que a Igreja estava ensinando. Não foi uma reforma externa, uma reforma apenas da prática, mas os reformadores colocaram o dedo sobre um assunto fundamental que foi o ensino da igreja com respeito a uma questão muito importante: Como o pecador pode ser salvo? Seria pelas obras, pelo esforço humano? Ou seria por pura graça? Quando os reformadores, pela graça de Deus, levantaram de novo a bandeira do puro evangelho pregando a graça, pregando uma nova vida recebida, não pela tentativa de se comprar o amor de Deus, mas pelo poder soberano do Espírito Santo, pregando a pura graça de Deus para a salvação, isso trouxe sérias consequências tanto para Igreja quanto para a sociedade.

Vamos avaliar estas consequências.

Créditos: Projeto os Puritanos

↓Download

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *