A Industria do Holocausto – Norman G. Finkelstein

“As coisas que vi são indescritíveis. (…) Os indícios visuais e o testemunho verbal de fome, crueldade e bestialidade foram tão fortes que me deixaram um pouco nauseado. Numa sala, onde 20 ou 30 homens nus, mortos por inanição, jaziam amontoados, George Patton não quis nem entrar. (…) Fiz a vista deliberadamente, para estar em condições de fornecer provas em ‘primeira mão’ dessas coisas se algum dia, no futuro, vierem a se desenvolver uma tendência a atribuir essas alegações a mera ‘propaganda’.” O relato é de Dwight Eisenhower, comandante das Forças Aliadas durante a Segunda Guerra, que escrevia sobre suas impressões do campo de concentração de Buchenwald, na Alemanha, liberado quatro dias antes.

↓↓↓ Download do Arquivo ↓↓↓

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *